A RESSIGNIFICAÇÃO COMO UM CAMINHO JUSTO E CHEIO DE AMOR PARA A MODA

Publicado: 31/07/2017


Todo mundo já ouviu falar dos 3 “R” da sustentabilidade, né? Os famosos reduzir, reutilizar, e reciclar. Primeiro, a urgente necessidade de repensar o consumo exagerado, e adquirindo somente o que nos é essencial e com consciência; segundo, sempre reutilizar o que não tem necessidade de ser descartado; e terceiro, quando houver a necessidade de descarte, que esse seja feito da forma correta.

Pois o foco desse post é falar sobre o R do meio, o da reutilização, prática adotada pela Aires Acessórios. O que a indústria da moda chama de upcycling, processo que dá uma nova utilidade a algo, nós chamamos de ressignificação, um conceito que envolve muito mais do que um simples reaproveitamento – acresce sentimento ao ato de dar um novo sentido ao que já existe.



Pulseira confeccionada com reaproveitamento de couro e metais banhados


Antes mesmo de nascer, quando ainda estava sendo concebida, a Aires não queria ser mais uma marca de acessórios, que somasse em toda essa cadeia produtiva que visa exclusivamente o lucro e pouco se preocupa com o impacto que causa no mundo. Nosso desejo era diminuir os danos assombrosos que resultam do fast fashion. E como a gente faria isso? 

Bem, a Aires tem como terra-natal o Rio Grande do Sul, o polo da indústria coureiro-calçadista no Brasil e um dos principais do mundo. A poluição gerada pelos curtumes e fábricas de sapatos é notável na região, devido ao descarte indevido e ao mau aproveitamento do couro. Problematizamos, então, o que poderíamos fazer para ajudar a reverter essa situação e também contribuir para um mundo mais belo, livre e consciente.

E assim nasceu a nossa marca, que desenvolve acessórios cheios de estilo a partir de couro excedente – aqueles retalhos que sobram dos moldes para os sapatos e bolsas -, e também em couro de estoque – peças que os curtumes desenvolvem para possuírem na pronta-entrega ou de clientes que desistiram da compra, por exemplo, e acabam não sendo compradas, ficando, às vezes, anos no depósito sem qualquer utilidade. Entenda o nosso processo:



Maxicolar confeccionado com reaproveitamentode couro e pedras naturais de ametista


Além de utilizar como matéria-prima esses materiais que são esquecidos pelo setor, a Aires pensa em um design que permita um melhor aproveitamento dos retalhos, por isso temos peças limitadas e únicas – nosso estoque e desenvolvimento de coleção variam conforme a disponibilidade desses materiais. E ainda tem mais: nós escolhemos muito bem as fábricas e curtumes que são nossos parceiros, fiscalizando desde o cumprimento das normas trabalhistas até a forma como procedem com o desenvolvimento de seus produtos e a maneira como descartam seu lixo, seguindo as leis de proteção do meio ambiente.

Por fim, quando apresentamos nossas novidades para você, reforçamos o nosso primor por um consumo consciente e a importância de nossos clientes estarem cientes sobre os bastidores de criação e produção dos nossos itens. É por isso também que lançamos coleções que não são datadas por temporada, para que você possa adquirir peças duráveis, que combinem com seu estilo e sejam suas melhores amigas por muitas temporadas!

E aí, gostou? Então, não esqueça de inscrever-se em nossa Newsletter (veja no rodapé, logo abaixo) para receber mais conteúdo como esse!


Voltar